Caderno de Receitas

da Cynthia Semíramis

Iscas de frango grelhadas

Frango, pra mim, é a carne mais sem graça do mundo. Até ontem, a única exceção foi o primeiro filé de frango que comi no Assacabrasa (uns 10, 12 anos atrás); os que comi depois não foram tão bons assim. Pelo menos entendi que o segredo está nos temperos.

Já faz um tempo que venho me obrigando a comer outros tipos de carne, e vinha testando temperos pra frango, mas sem muito sucesso. Aí ontem consegui a façanha: um bom filé de frango cortado em iscas, bons temperos, e uma grelha de ferro renderam um jantar delicioso.

Em uma tigela coloquei 1 colher de manteiga, bastante sal grosso e pimenta-do-reino moída na hora, suco de 1/2 limão, 1 colher (sopa) de manteiga e 1 colher (chá) de tahine. Levei ao microondas para derreter a manteiga.

Cortei 1 filé de frango grande (cerca de 180g) em iscas. Coloquei na tigela de temperos e misturei bem, até a carne ficar bem coberta pelos temperos.

Aqueci muito bem a grelha de ferro. Com uma pinça, distribuí as iscas em toda a grelha. Depois de uns 4 minutos, virei cuidadosamente as iscas, para dourarem dos dois lados.

Servi com mini-cenouras e tomatinhos sweet grape temperados (sal, limão, pimenta-do-reino, gotinhas de azeite) e com uma tigelinha de requeijão cremoso (com sabor de ervas) para molhar as iscas de frango. O requeijão não é fundamental, pois as iscas de frango estavam saborosas o suficiente, mas fez sua graça.

Em 15 minutos fiz um jantarzinho delicioso que combina com caipirinha ou cervejinha 😉

5 comentários »

A carne mais fácil do mundo

Não sou muito hábil com carnes, e acho que é um defeito de família. Meus bifes eram famosos por serem bem secos, já que eu retirava todo o excesso de óleo deles. Minha mãe é vegetariana de coração, então sempre teve nojo de fazer carne: bifes têm de ser transparentes, e qualquer carne só é cozida depois de uma marinada de 3 a 4 dias, e com muito molho pra disfarçar o cheiro/gosto de sangue. Vovó fazia uma carne assada maravilhosa, mas infelizmente, ninguém da família aprendeu…

Essa introdução toda é pra dizer que estou melhorando. Já fiz alguns lombos e pernis na coca-cola que ficaram bons, mas ainda não cheguei na receita definitiva. Meus bifes estão cada vez melhores (mas isso é mais mérito do corte da carne e de panelas decentes). E agora aprendi a receita da carne mais simples do mundo: Marcella Hazan tem uma receita fantástica de Lombo de porco ao leite. Demora para cozinhar, mas é facílima de fazer.

A receita pede lombo de porco com costelas. Outra opção é usar paleta de porco. Para facilitar, é possível desossar a carne, mas tem de cozinhar tudo junto, já que os ossos enriquecem o sabor (e contêm nutrientes).

Como não consegui encontrar o lombo com costelas, nem a paleta, acabei usando um pernil com osso pequeno (para 2 pessoas). Aqui em casa só tinha leite semi-desnatado, então foi ele mesmo. Ficou excelente, e o molho é delicioso.

Um aviso importante: sirva e consuma toda a carne assim que terminar de cozinhar. Ela fica com uma textura ruim demais pra fazer parte da próxima refeição. Se sobrar carne, basta aquecê-la com um pouco de leite em panela tampada até formar o molho novamente.

Lombo de porco ao leite

1 colher (sopa) de manteiga
2 colheres (sopa) de óleo
sal e pimenta moída na hora a gosto
1,1 kg de lombo de porco (com costelas)
cerca de 2 1/2 xícaras de leite

Em uma panela de fundo grosso, esquente a manteiga e o óleo.
Acrescente a carne, com o lado gorduroso voltado para baixo. Quando dourar, vire a carne. Faça isso até que a carne fique dourada por igual.
Acrescente o sal e a pimenta moída.
Junte 1 xícara de leite, bem devagar, para não correr o risco do leite evaporar.
Aguarde 1 minuto, diminua o fogo para o mínimo, e deixe a panela semi-tampada.
Cozinhe em fogo lento por cerca de uma hora, virando a carne ocasionalmente, até se formar um molho castanho escuro.
Acrescente lentamente mais uma xícara de leite, deixe cozinhar por cerca de 10 minutos, e tampe a panela.
Após 30 minutos, deixe a panela semi-tampada. Se não houver mais leite na panela, acrescente mais 1/2 xícara.
Quando a carne ficar bem macia e o leite já tiver virado molho, transfira a carne para uma tábua. Corte em fatias e arrume em uma travessa aquecida.
Incline a panela e retire quase toda a gordura, deixando os coágulos de leite. Acrescente um pouco de água, misture bem e deixe ferver.
Regue a carne com o molho, e sirva imediatamente.

Deixe um comentário »