Caderno de Receitas

da Cynthia Semíramis

Como salvar um brownie que deu errado

Resolvi fazer o brownie de cacau em forminhas individuais. O problema é que o brownie passou um pouco do ponto e grudou nas forminhas de papel.

Óbvio que eu não ia jogar aquelas delicinhas fora. Lembrei das rum balls da Martha Stewart, que são feitas a partir de brownies, e fiz a minha versão.

Escavei cada uma das forminhas com o brownie, colocando o que pude resgatar do recheio em uma tigela. Acrescentei um pouquinho de licor Tia Maria, apenas para dar liga. Enrolei bolinhas irregulares, passei no açúcar cristal com cacau em pó, e levei à geladeira. Na aparência lembram trufas, mas o gosto é de brownie dos bons, geladinho.

Deixe um comentário »

Torta alemã

Uma das primeiras receitas que peguei na internet, lá nos idos de 2002, foi a Torta Alemã do Panelinha, quando o Panelinha ainda era a versão antiga. Era uma época em que eu não sabia cozinhar, e tudo que fazia/testava, torcia para dar certo, mas não conseguia explicar porquê funcionava.

Essa torta alemã sempre deu certo, mesmo quando o creme talhava um pouquinho (por incrível que pareça, isso não aparecia na torta pronta!) Hoje sei que o creme desandava porque eu não tinha batedeira, não tenho muita força nos braços, não tinha paciência pra bater a massa o suficiente, além de cometer o maior dos erros: usar ingredientes recém-saídos da geladeira.

Da receita original para a que uso hoje, tive de fazer algumas mudanças. Não existe mais o leite condensado sabor chocolate (que eu adorava, por ser mais amargo). E atualmente não compro creme de leite de caixinha, só uso creme de leite fresco. Obviamente, a versão que apresento aqui é a minha receita atual, já com as variações em relação à original.

Torta alemã do Panelinha

Ingredientes:

200 g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
1 xícara (chá) de açúcar
1 xícara de creme de leite fresco; se não tiver, use creme de leite sem soro
1 a 2 pacotes de biscoito maisena
1 lata de leite condensado
100g de chocolate meio-amargo ou amargo, em pedacinhos
leite a gosto

Modo de preparo:

Aquecer o leite condensado e o chocolate em pedacinhos em fogo fraco, até ficar homogêneo e começar a ferver. Reservar.
Bater a manteiga e o açúcar na batedeira até obter um creme fofo.
Acrescentar delicadamente o creme de leite e misturar até ficar homogêneo. Dividir este creme em 3 partes.

Em um prato fundo, colocar leite e um pouquinho de licor, baunilha, canela (ou outra gracinha aromatizante a gosto).
Umedecer os biscoitos no leite, e em seguida cobrir uma travessa de vidro (20x20cm ou 20x30cm) com eles.
Cobrir os biscoitos com uma das partes do creme.
Fazer uma segunda e terceira camadas, alternando biscoitos e creme.
Cobrir a torta com uma camada de biscoitos.
Cobrir a última camada de biscoitos com a cobertura de chocolate.
Levar à geladeira até a hora de servir.

1 Comentário »

Alfajores de Itu

alfajores

Peguei a receita dos alfajores nas Rainhas do Lar. Ficaram gigantescos porque, além da massa se espalhar um pouco, eu não tenho cortadores nem copos pequenos. A vantagem é que não preciso comer muito, meio alfajor já satisfaz a gula de um dia inteiro, hehehe

Alfajores da Verito

1/3 xícara de manteiga mole
1/2 xícara de açúcar de confeiteiro
1 gema
1 ovo
1/2 colher de baunilha
1 xícara de farinha de trigo
1 xícara de maisena
1 colher de fermento em pó

Aquecer o forno a 180 graus.
Peneirar a farinha de trigo, a maisena e o fermento. Reservar.
Misturar bem, em uma tigela, a manteiga, o açúcar, o ovo e a gema.
Acrescentar a mistura das farinhas aos poucos, deixando incorporar bem. A massa vai ficar macia, molinha, mas sem grudar nas mãs.
Abrir a massa em superfície enfarinhada. Cortar em círculos pequenos (cerca de 2cm).
Levar para assar em fôrma untada com manteiga, por cerca de 10 a 15 minutos (até as bordas começarem a dourar).
Deixar esfriar em uma grade.
Unir as metades, recheando com doce de leite.
Passar no côco ralado para finalizar.

Dicas e truques

  • a massa se espalha na assadeira, portanto use cortadores pequenos
  • use como recheio o melhor doce de leite que conseguir comprar. Particularmente, recomendo os doces caseiros vendidos em mercados. Doce de leite enlatado é a coisa mais sem gosto do mundo.
  • use uma espátula para alinhar o recheio com as bordas do alfajor. Fica mais bonito e aumenta a área de aderência do côco ralado
2 comentários »

Panna cotta de chocolate

Queria fazer uma receita de panna cotta do livro de sorvetes e sorbets, mas procurando outras receitas encontrei esta da Agdá, com calda de amaretto, que me pareceu interessante. Meu marido é chocólatra, mas às vezes eu esqueço isso. Mostrei as fotos do livro e as do post da Agdá para ele, e perguntei qual ele preferia. Entre um bolinho branco meio sem graça com três pedacinhos de morango in natura e algo com chocolate e fotos tentadoras, ele obviamente preferiu o de chocolate.

Fiz alguma coisa errada, ainda não sei o quê. Mas a panna cotta ficou dividida em duas camadas: uma cremosa e outra mais próxima de uma gelatina. O que posso dizer é que não deixei o creme ferver, e esperei esfriar para colocar na geladeira. Onde mais posso ter errado?

Pra completar, não tinha chocolate meio amargo suficiente para fazer a calda. Completei com o restinho de um Lindt 85% cacau que eu tinha no armário. Como também não tinha amaretto, usei Bailey’s. Errei o ponto e a calda virou creme, mas ficou gostosa.

No fim das contas, precisamos de caprichar na colherada para pegar todas as camadas, mas vale a pena. Gostei da panna cotta e, com certeza, vou tentar fazê-la novamente.

Deixe um comentário »

Torta alemã

Muuuuito tempo atrás, meu marido pediu pra que eu fizesse uma tal de torta alemã, que ele tinha experimentado sei lá onde, e adorou. Como minhas habilidades com doces eram mínimas, optei por testar uma receita do Panelinha, que me pareceu idiot proof o suficiente. Foi um sucesso. E até hoje é a receita de doce mais pedida aqui em casa, tanto pelo marido quanto pelos amigos.

Torta alemã

200 g de manteiga, sem sal
1 xícara (chá) de açúcar
1 lata de creme de leite gelado e sem soro
1 1/2 pacote de biscoito maria ou maisena
leite, o quanto baste
100g de chocolate amargo
1 lata de leite condensado

Bater a manteiga e o açúcar até se tornar um creme fofo. Misturar delicadamente o creme de leite. Reservar (na geladeira, se estiver muito quente).

Prepare um prato com leite para umedecer os biscoitos. Em um marinex, coloque uma camada dos biscoitos umedecidos e, sobre ela, um pouco do creme reservado. Alterne camadas de biscoitos e creme, terminando com a de biscoitos.

Leve ao fogo o leite condensado e o chocolate até o ponto de brigadeiro mole. Acrescente sobre a camada de biscoitos, espere esfriar e leve à geladeira até a hora de servir.

Truques e dicas:

  • a receita rende um marinex de 20 x 20 cm, ou de 15 x 25cm
  • o creme de leite TEM de ser do comum, gelado e sem soro. A manteiga TEM de ser sem sal, em temperatura ambiente. Se peneirar o açúcar, ou usar açúcar de confeiteiro, a textura fica melhor
  • a receita original pede leite condensado sabor chocolate. Como ele não existe mais (a não ser em tubos minúsculos que custam uma fortuna), a dupla leite condensado e chocolate amargo funciona muito bem. Capriche na escolha do chocolate, pra haver contraste entre o doce da torta e o amargo da cobertura
  • Não adianta tentar fazer torta light, nem enganar nos ingredientes, que o fracasso é garantido
1 Comentário »